segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Delicato

És a suavidade...
És a espuma quando a onda quebra.
A cor e o tecido do meu alívio.
És a mão forte que sonhei por tantas vezes.
És o grande forte erguido a me proteger.
O grave e o timbre da minha canção.
És magia...
És a mentira melhor contada.
És um passo de dança.
Meu silêncio e meu aplauso,
És meu texto ensaiado.
És anjo e santo.
És uma prece em ladainha.
A vontade de rezar.
O sinal e o amém.
És meu maior medo.
És minha vergonha no palco,
Meu tom baixo de falar.
És meu destino selado.
És minha busca,
Meu mapa, minha armadilha e meu tesouro.
És cada noite em claro...
És cada anotação escondida.
Meu começo e meu fim.
És suavidade...
És a onda quebrando calma.
O vento e a areia nos meus cabelos.
És o frio e a vontade.
És a mão que segura a minha.
Me leva daqui, digo em silêncio.

Escute: There´s a Light that Never Goes Out - The Smiths

Um comentário:

danielle disse...

MUUUUUI BELO AMIGO!!
nossa..
chega to sem folego